[bloqueador]Nesta quinta-feira um acidente grave na pista na entrada de São José a vitima Fernanda acabou falecendo no local, a mesma pilotava uma motocicleta, e segundo informações o autor do crime dirigia um Fiorino e estava sentido errado.

Acidente mata jovem(Foto:Divulgação).

Infelizmente a jovem faleceu no local, ainda não temos muitas informações sobre este acidente, mas aqui quero deixar um recado para tomarem cuidados todos osmotoristas, e irei também dizer alguns erros que muitos motoristas comentem sem perceber.

Jovem morre em acidente(Foto:Divulgação).

Não guardar distância adequada para o carro da frente:

Erro básico, fácil de evitar, mas que muitos cometem, resultando desde leves toques no carro da frente a colisões sérias. Para que, pergunto, andar tão perto do carro da frente? Para ganhar alguns metros na vida? Bobagem. Quanto se evita de dissabores deixando bom espaço livre à frente. Muitos já ouviram falar da “Regra dos Dois Segundos”, deixar espaço de tempo de 2 segundos independente da velocidade, com isso havendo uma espaçamento natural e auto-ajustável para o carro à nossa frente. É contar mentalmente “mil-e-um, mil-e-dois” após o outro carro passar por uma referência qualquer, como um poste ou um marco quilométrico, e ver quando o seu passa. Com piso molhado é bom deixar 3 segundos de espaço e acima de 120 km/h, 3 segundos no seco e 4, no molhado.

Não ter controle do que se passa à retaguarda:

Não saber o que está acontecendo atrás é um dos grandes erros ao dirigir. É preciso controlar o tráfego à retaguarda, uma atitude de segurança fundamental. Para isso temos hoje, em regra, excelentes espelhos retrovisores e está perto o dia da retrovisão ser obtida por câmeras. A Nissan acabou de apresentar um espelho interno que pode ser tela ou espelho, o motorista escolhe por meio de um interruptor, como nos espelhos dia/noite.

Deixar de se posicionar corretamente antes de dobrar:

Simples e intuitivo — e obrigatório —, mas um erro freqüente. Ao dobrar à esquerda ou à direita o carro tem de estar na faixa mais próxima do lado para que se quer virar. Inúmeros acidentes acontecem pela inobservância dessa regra infantilmente simples, em especial envolvendo carros e veículos de duas rodas (bicicletas e motocicletas). Se perdeu o ponto de dobrar, faça o retorno adiante, não tente “dar um jeito de virar assim mesmo”.

“Comprar” a faixa da esquerda:

Esse erro é antigo e bastante comum. A última faixa da esquerda deve ser deixada para ultrapassagens, nunca para ser usada o tempo todo, como se fosse sua “propriedade”. Nem que se esteja a 200 km/h. Ultrapassou, volte para faixa adjacente à direita. Agindo dessa forma, primeiro, o seu dirigir será bem mais relaxado, pois não haverá outro carro pedindo passagem toda hora e, segundo, você estará contribuindo para a ordem no trânsito. Fora, claro, teoricamente evitando um multa — teoricamente porque esta infração não é fiscalizada. O motorista deve entender que não é nenhuma desonra deixar a esquerda livre, mas sinal de inteligência.

. Desobedecer ou ignorar a sinalização horizontal:

A sinalização horizontal, ou as pinturas no solo, constitui um auxílio inestimável para a organização do trânsito e, claro, para evitar acidentes. Se uma faixa de rolamento ostenta uma seta indicando que nela só se pode dobrar para aquele lado, há uma razão para isso. Se a faixa adjacente à direita não tem indicação específica de sentido ou de só seguir em frente, não se deve (e não se pode, há uma linha branca contínua separando as duas faixas) dobrar à esquerda. Outro caso é a zona com pintura zebrada indicando que ali não se pode trafegar por ser marca de canalização, o que além de perturbar o fluxo se desobedecido, constitui infração gravíssima peso 3, R$ 574,62 e 7 pontos na CNH.[/bloqueador]

Compartilhar